Comissão Económica e para Economia Real analisa Programa Angola Investe

Comissão Económica e para Economia Real analisa Programa Angola Investe

A 10ª Reunião Ordinária Conjunta da Comissão Económica e da Comissão para a Economia Real do Conselho de Ministros analisou, nesta quinta-feira, em Luanda, a implementação do Programa Angola Investe, documento que realça que em 2015 o programa representou cerca de 18 porcento do total do crédito aprovado e 11 porcento do crédito desembolsado pela banca comercial.

Nesta sequência, o valor global de crédito aprovado cresceu 22 porcento em relação ao ano de 2014, com 120 projectos aprovados, que podem gerar mais de 65 mil empregos, entre directos, indirectos e induzidos, indica o comunicado final da sessão distribuído à imprensa.

O Programa Angola Investe representa não só um contributo significativo para a diversificação da economia, como também visa o fortalecimento das Micro, Pequenas e Médias Empresas nacionais, tornando-as capazes de gerar emprego e riqueza e contribuir decisivamente para o desenvolvimento do País, apoiando a formalização e execução de pequenos negócios, através de uma gestão descentralizada, estimulando o espírito empreendedor.

Entretanto, no âmbito das medidas enquadradas na Estratégia para a Saída da Crise, foi aprovado um documento sobre os estímulos e incentivos para induzir os produtores nacionais a completar a cadeia de fornecimento de matérias-primas e subsidiários, com vista à estimular a produção no País de bens intermédios actualmente obtidos por via da importação.

A reunião aprovou também o Plano de Caixa para o mês de Junho de 2016, documento que projecta as entradas e saídas de recursos financeiros no referido período.

Finalmente, as Comissões tomaram conhecimento do Estudo Urbanístico da Zona Intermédia do Zango.

A Reunião Ordinária Conjunta da Comissão Económica e da Comissão para a Economia Real do Conselho de Ministros, realizada no Palácio Presidencial, na Cidade Alta, foi orientada pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

A Comissão Económica do Conselho de Ministros tem como incumbência tratar da agenda macroeconómica do Executivo e assegurar a condução da gestão macroeconómica em harmonia com os objectivos e as prioridades económicas do Programa de Governação do Presidente da República.

Já a Comissão para a Economia Real do Conselho de Ministros é o órgão técnico de apoio ao Titular do Poder Executivo na formulação, execução e condução da política de fomento do sector produtivo.

Assegura a gestão do fomento de produção e das empresas, de harmonia com os objectivos e as prioridades do sector produtivo, constantes do Programa de Governação do Presidente da República.

Fonte:ANGOP

Publicidade

Fechar
Fechar