Comércio quer multiplicar iniciativas de investidores privados

Comércio quer multiplicar iniciativas de investidores privados

O novo ministro do Comércio, Joffre Van-Dúnem Júnior, defendeu hoje a necessidade de multiplicar as iniciativas que envolvam os investidores privados nas redes de comercialização, conservação, logística, tendo em conta o contexto de economia de mercado, com objectivo de diminuir o peso do papel do Estado.

Ao falar na cerimónia de passagem de pastas, feita com o ministro cessante, Fiel Constantino, Joffre Van-Dúnem Júnior, sublinha que ao Estado se reserva o papel da regulação, fiscalização do comércio interno e transfronteiriço, controlo e racionalização das importações e da defesa do consumidor, endereçando igualmente os preços e a inflação.

Na sua visão, ao Estado reserva-se igualmente as políticas de fomento e diversificação das exportações não petrolíferas, mediante estratégias adequadas, nomeadamente as que integram o país na região, simplificação dos processos e desoneração, aumentando a sua competitividade.

Sem avançar as prioridades, o novo titular do comércio salientou também a necessidade de se estimular o crescimento dos bens que podem ser produzidos no país, no âmbito da diversificação e aumento da Oferta Nacional e Comércio Rural

Por outro lado, Joffre Van-Dúnem Júnior avançou que para os bens que ainda têm de ser importados há que continuar a optimizar a sua programação e os meios financeiros.

Joffre Van-Dúnem Júnior, que chega como o vigésimo primeiro titular da pasta do Comércio em Angola, garante que vai trabalhar com todos.

Fonte: ANGOP

Publicidade

Fechar
Fechar