BDA promove campanha sobre cidadania financeira no Huambo e no Bié

BDA promove campanha sobre cidadania financeira no Huambo e no Bié

O Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) promove nos dias 2 e 3 de Outubro, nas Províncias do Huambo e do Bié, a campanha ?diversificar?, que visa promover o empreendedorismo sustentável pelo uso adequado dos financiamentos ao investimento pela banca.

De acordo com uma nota de imprensa da instituição bancária, a abertura da campanha terá lugar às 10 horas, no Auditório da Mediateca dessa cidade, numa apresentação aos quadros e técnicos do Governo Provincial e de outros sectores.

Ainda no dia 2, às 14 horas, esta campanha será apresentada aos estudantes universitários da Província, na Biblioteca Provincial.

No dia 3, a campanha será apresentada aos Jovens Empreendedores, às 8h30, na Mediateca do Huambo, às 11 horas, aos Jovens das associações Juvenis, na Biblioteca Provincial e, às 14 horas, serão efectuadas visitas aos estabelecimentos Comerciais.

No Bié, a abertura terá lugar às 14 horas, durante a apresentação aos membros do Governo Provincial do Bié.

No dia 3, a campanha será apresentada às 8h30 e às 10 horas, respectivamente, aos docentes, estudantes e funcionários da escola Superior Pedagógica e da Escola Superior Politécnica.

Seguir-se-ão visitas aos estabelecimentos comerciais e, às 14 horas, a campanha “diversificar” será apresentada no Instituto de Gestão do Cuito.

A campanha “diversificar”, lançada em Luanda, no dia 5 de Julho, visa promover e reforçar o conceito do círculo virtuoso da economia, como modelo de uma conduta responsável relativamente ao reembolso dos créditos concedidos pela banca.

A mesma decorreu na capital do país até ao dia 28 de Setembro, sensibilizando um total de 47.533 pessoas, 6.843 estabelecimentos comerciais e 95 instituições, entre públicas e privadas.

Alinhada às iniciativas de educação financeira do sector bancário, o BDA pretende, com esta campanha, estabelecer uma ligação directa entre a aplicação correcta dos recursos do crédito ao investimento, a capacidade para os reembolsar e a continuidade da disponibilidade de novas oportunidades de crédito.

A acção do BDA pretende igualmente influenciar os agentes económicos a adoptarem as boas práticas que acabam por promover investimentos sustentáveis, que garantem o aumento da oferta de bens e serviços para o mercado interno e para a exportação, criando empregos permanentes e garantindo o retorno do crédito ao banco pelo retorno do capital investido.

Com um pendor didáctico, utilizando folhetos e um vídeo animado sobre o processo de diversificação da economia, os 21 agentes cívicos explicarão aos empresários e empreendedores e aos cidadãos em geral, o contributo que o BDA pode dar para a diversificação da economia do país, concedendo financiamentos àqueles que sejam capazes de criar emprego e garantir o aumento da produção interna de bens e serviços.

Fonte: ANGOP

Publicidade

Fechar
Fechar